Vale anuncia aumento na produção de minério de ferro

08:37:22 - 20/07/2021 - Notícias

SÃO PAULO, 7/20/21 - A Vale completou mais um trimestre de aumento da produção de minério de ferro (+11%t/t) e atingiu a capacidade atual de 330 Mtpa que, se sustentada, poderá permitir uma produção média de 1 Mt por dia no 2S21, devido à sazonalidade favorável das condições climáticas do período. A operação do trem não tripulado em Timbopeba está funcionando bem e a manutenção do carregador de navios 6 (CN6) no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira foi concluída conforme programada, sem nenhum impacto nos embarques previstos para este ano. Em Metais Básicos, a primeira produção de minério do depósito de Reid Brook no Projeto de Expansão da Mina Voisey's Bay foi uma conquista importante para a contínua entrega de material de qualidade, previsível e de fonte responsável ao mercado.

A produção de finos de minério de ferro da Vale totalizou 75,7 Mt no 2T21, 11,3% superior ao 1T21, como resultado de: (a) maiores volumes de Brucutu com o aumento da produção de sinter feed com alta sílica por processamento a seco, aproveitando um momento do mercado muito favorável; (b) melhoria sazonal das condições climáticas em Serra Norte e um forte desempenho em Serra Leste; (c) maior produtividade no Complexo de Itabira, com a reavaliação das soluções temporárias de gerenciamento de rejeitos; (d) maior compra de terceiros; e (e) produção por processamento úmido em Fábrica durante os testes para retomar as operações da planta de beneficiamento. Estes resultados positivos foram parcialmente compensados por interferências (efeito tie-in) causadas pela instalação e comissionamento do primeiro de quatro britadores de jaspilito em S11D.

Considerando o plano de lavra de minério de ferro e a implementação de novas iniciativas, a Vale alcançou uma capacidade de produção de 330 Mtpa, principalmente devido Serra Leste ter alcançado sua capacidade total. O start-up de algumas operações foi revisado devido ao tempo necessário para receber suas respectivas autorizações, sendo elas: (a) retomada da correia transportadora em Vargem Grande (agora previsto para o 3T21); (b) continuação da produção do processamento a úmido em Fábrica (agora previsto para o 3T21); e (c) barragem do Torto em Brucutu com a necessidade de obras adicionais para aumentar o fator de segurança (agora previsto para o 2S22).

A produção de pelotas da Vale totalizou 8,0 Mt no 2T21, 27,4% superior ao 1T21, embora ainda limitada pela capacidade de produção de pellet feed. O aumento trimestral é explicado principalmente pela maior disponibilidade sazonal de pellet feed que foi direcionada principalmente para as plantas de Omã e pelo ramp-up da planta de pelotização de Vargem Grande.

O volume de vendas de finos e pelotas de minério de ferro totalizou 74,9 Mt no 2T21, 14,2% maior do que no 1T21, com o aumento da produção de minério de ferro. O prêmio de minério de ferro foi de US$ 8,4/t , em linha com o 1T21, dado maiores prêmios de pelotas, IOCJ e BRBF, que foram compensados por uma maior participação de produtos alta sílica pelo aumento da produção de sinter feed por processamento a seco, aproveitando um forte momento de mercado.

A produção de níquel acabado foi de 41,5 kt no 2T21, 14,3% inferior ao 1T21 principalmente devido à paralisação dos funcionários de Sudbury e à manutenção não programada na refinaria de níquel de Clydach, que impactou a produção total proveniente do feed da PTVI.

Em 1º de junho de 2021, os funcionários da produção e manutenção representados pela United Steelworkers (USW) Local 6500 em Sudbury votaram pela rejeição da oferta proposta pela Vale para um novo acordo de negociação coletiva de cinco anos, resultando em uma paralisação das atividades nas operações de Sudbury. Enquanto isso, a Vale implementou planos de contingência para preservar a integridade e a segurança das plantas e das minas.

A produção de cobre atingiu 73,5 kt no 2T21, 3,9% inferior ao 1T21, resultado da paralisação dos funcionários em Sudbury e atrasos na mineração em Voisey's Bay, parcialmente compensados por um desempenho mais robusto em Salobo devido ao ramp-up das atividades de manutenção da mina e melhor desempenho nas operações do Sossego.

Em linha com as medidas de segurança relacionadas à COVID-19, que limitaram a mobilização de terceirizados, a Vale decidiu realizar somente as atividades críticas de manutenção no moinho SAG em Sossego no 2T21. Isto permitiu o adiamento de uma grande parte da manutenção do moinho SAG para 2022. A Vale espera melhorias na produção a partir do 2S21.

Além disso, a movimentação da mina de Salobo está melhorando pela maior disponibilidade de equipamentos à medida que o ramp-up das oficinas de manutenção da mina continua. A movimentação total da mina de Salobo aumentou 31,2% no segundo trimestre em comparação ao primeiro trimestre, alcançando 8,4 Mt em junho. É esperado que a movimentação na mina continue melhorando no terceiro trimestre.

Dadas as incertezas relativas à situação de trabalho em Ontário e a aceleração da implementação do processo de segurança e manutenção em Sossego e Salobo, nosso guidance de níquel e o cobre para o ano está sendo revisto.
(MR - Agência Enfoque)

Sites da Enfoque e Fausto Botelho desenvolvidos por Agilso.