Moody´s Local eleva ratings do banco BTG Pactual

14:46:11 - 14/09/2021 - Notícias

SÃO PAULO, 9/14/21 - A Moody's Local BR Agência de Classificação de Risco Ltda. ("Moody's Local") elevou hoje os ratings de emissor e de depósito bancário de longo prazo do Banco BTG Pactual S.A. (BTG) para AAA.br de AA+.br. A perspectiva é estável.

A elevação dos ratings do BTG reflete o movimento do banco em direção a um perfil de negócios mais diversificado, menos complexo e fortalecido, com foco na estabilização dos resultados gerados a partir da carteira de empréstimos e das operações de gestão de recursos e de gestão de patrimônio. O lucro líquido do BTG como porcentagem dos ativos tangíveis foi de 1,7% em junho de 2021, um ligeiro aumento dos 1,6% registrados em dezembro de 2020.

Embora os resultados de sales and trading ainda representem a maior parcela da receita total, com 31% das receitas totais do primeiro semestre de 2021. A contribuição dos resultados de empréstimos corporativos e gestão de ativos, bem como gestão de patrimônio, aumentaram consistentemente nos últimos três anos, conforme esperado pela administração do banco. Os ganhos recorrentes desses segmentos juntos representaram 36% da receita total do BTG em 2021.

Ao mesmo tempo, as contribuições das outras divisões que estão sujeitas a moderada volatilidade de receita, como banco de investimento e investimentos próprios permaneceram relevantes, representando 25% em uma base combinada, e apresentando uma leve alta ante 19% de um ano antes. Em geral, o BTG vem demonstrando sua capacidade de sustentar negócios que possuem um importante vínculo com sua franquia principal, ilustrada pelas captações líquidas acumuladas desde 2017, resultando no crescimento dos ativos e patrimônio sob gestão.

Em junho de 2021, os créditos em atraso do BTG permaneceram relativamente baixos em 1,1%, mesmo após a consolidação do Banco PAN S.A. no segundo trimestre, apoiada por uma alta cobertura de reservas de 320,0% do total de empréstimos, cobrindo o risco de concentração. O banco reforçou sua disciplina de gestão de risco e foi capaz de reduzir as exposições problemáticas, ilustrando sua forte estrutura de garantias para os empréstimos.

A consolidação do Banco PAN S.A. também contribui para maior diversificação de receitas e da carteira de crédito. A ação de rating incorpora as diminuições recorrentes do valor em risco médio diário da carteira de trading para 0,25% em junho de 2021 de 0,54% em dezembro de 2019 e 0,65% em dezembro de 2017, impulsionado principalmente pela decisão do banco de reduzir riscos enquanto expande seus negócios digitais e a carteira de crédito. O risco de mercado representou 12% dos ativos ponderados pelo risco relatado pelo banco em junho de 2021, abaixo dos 22% do ano anterior.

A elevação dos ratings também reflete a forte posição de capital do banco e boa estrutura de liquidez para apoiar sua estratégia de crescimento da carteira de empréstimos, juntamente com uma estrutura organizacional menos complexa após o desinvestimento de várias operações de banco comercial. No primeiro semestre de 2021, o banco levantou R&'65129; 2,5 bilhões por meio de uma oferta primária, cujos recursos estão sendo investidos na sua plataforma digital e na expansão da carteira de crédito. Em junho de 2021, o BTG reportou um índice de Capital Nível 1 de 15,4% e um índice de Capital Total de 17,3%.

Os ratings também incorporam a melhora do perfil de financiamento institucional do banco e contínua diversificação e estrutura de prazos dos passivos nos últimos anos. O banco melhorou a diversificação de captações e seu volume de recursos de terceiros, focando na melhoria da estabilidade de longo prazo da sua estrutura de captação. Em junho de 2021, seu índice de cobertura de liquidez era de 215%. O unsecured funding do BTG cresceu 5,3% no trimestre, sustentado pelos depósitos da plataforma digital de investimentos, BTG Pactual Digital, que tem como foco atrair investidores de alta renda e, em última instância, reduzir o risco de concentração. Nossa avaliação também reflete o grande volume de ativos de alta liquidez mantidos pelo BTG, que totalizava R&'65129; 137,9 bilhões em junho 2021, cerca de 41,5% dos ativos tangíveis bancários, cobrindo mais de 100% do total do unsecured funding com vencimento nos próximos 12 meses e, portanto, reduzindo a exposição do banco ao risco de funding.

Adicionalmente, os ratings incorporam o benefício de suporte do governo, dada a forte operação do banco no país e sua importância sistêmica. Embora o BTG Pactual não tenha uma representatividade significativa do total de ativos ou depósitos do sistema financeiro, consideramos uma moderada probabilidade de suporte do governo devido a considerável relevância das operações do banco no mercado de capitais e serviços financeiros.

Adicionalmente, o Banco Central do Brasil classificou o BTG Pactual no segmento S1 de regulação prudencial, no qual se exige o total alinhamento com as recomendações de Basileia. A perspectiva estável reflete a expectativa de manutenção dos fundamentos de crédito consistentes com o atual nível de rating ao longo dos próximos 12-18 meses.
(MR - Agência Enfoque)

Sites da Enfoque e Fausto Botelho desenvolvidos por Agilso.